Das páginas para a vida

Amar só pode fazer bem, não é? É disso que trata o livro “Novas formas de amar”, da psicanalista, Regina Navarro Lins. Segundo ela todo mundo quer amar alguém – ou alguéns. Ama-se o amor, canta-se o amor, vive-se em busca do amor. Mas amar exige muito aprendizado e este é o maior desafio dos casais. Depois da revolução sexual, do divórcio, da pílula, do movimento LGBTQI+ e de tantas outras mudanças de costume, amar virou um verbo plural.

Com o fim da exclusividade, ama-se a dois, a três; ama-se aos 20, aos 60 e aos 80 anos; ama-se pessoas de outro sexo ou do mesmo sexo. Mesmo em sociedades mais conservadoras, o “padrão de comportamento aceito” vem cedendo espaço para o diferente.

fonte: Unsplash

Mas será que está ficando cada vez mais fácil amar? Com a experiência de quem atende em consultório há cerca de 40 anos, Regina tem muito sobre o que falar. Consultora do programa Amor & Sexo, da TV Globo, colunista do programa Em Pauta, da Globo News, e com um blog no UOL, ela discute nesse livro todas essas novas formas de amar. Vale a pena ler e libertar todo o amor que ainda tá guardado.

Deixe uma resposta

Você precisa fazer login para publicar um comentário.