Mulheres extraordinárias

Para começar o mês das mulheres por aqui falando de pessoas incríveis e inspiradoras viemos falar um pouco sobre um livro que é cheio de exemplos lindos.  

Fonte: Unsplash

Quando você pensa em heroínas, quais mulheres vêm à sua mente? Elas são personagens da ficção ou existem de verdade? Vamos falar do livro “Extraordinárias mulheres que revolucionaram o Brasil”. As autoras Duda Porto de Souza e Aryane Cararo, contam um pouco de como mulheres reais mudaram e ainda continuam mudando as nossas vidas, até porque muitas vezes não conhecemos a história delas.

Fonte: Divulgação | Editora Seguinte

É um livro com caráter didático e linguagem fluida. As autoras se preocuparam em grifar certas palavras e criaram um glossário explicando melhor alguns termos com os quais você possa não estar familiarizad@.  Além disso, esse livro quer inspirar todas as mulheres a serem guerreiras em suas vidas cotidianas e incentivar que cada um pode ser responsável pelas mudanças em sua comunidade, em seu circulo de amigos, e por aí vai. Só isso já é um motivo e tanto para se empolgar e ler o livro! Mas tem mais... Os textos nos questionam sobre o papel ocupado pelas mulheres no Brasil e como é importante conhecer, falar e dar espaço para a história dessas personagens da vida real que deixaram sua marca e se tornaram um divisor de águas em suas áreas.

Além disso, a leitura nos instiga a repensar algumas questões. Se várias gerações crescem sem saber quem são as mulheres que fizeram nossa história, que lugar no país e no mundo somos preparadas para ocupar? Já sabemos que cada mulher tem sua parte heroína. Pois enfrentar os preconceitos que ainda hoje, no século XXI, são tão presentes na nossa vida, dando conta de tantos papéis e exigências, é uma grande prova de força. E isso todas as mulheres citadas no livro têm em comum: uma força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil, já que nenhuma delas se limitou ao papel que lhes foi atribuído socialmente, e mais do que isso, foram além. Entre elas estão Anita Garibaldi, Chiquinha Gonzaga, Maria da Penha e muitas outras que as autoras consideraram “que todo mundo devia conhecer”.

Crédito: Taneisha

Os fatos contados no livro retratam a história de mulheres de diferentes épocas, cada uma com suas próprias batalhas. Umas lutaram pelo direito ao voto e participação política, outras para quebrar tabus em relação à sexualidade e pela conquista do mercado de trabalho e outras que ainda hoje lutam por pluralidade feminina e respeito às diferenças entre classes, cores, etnias e localidades. É uma leitura para todos. Apesar de falar exclusivamente de mulheres, as autoras acreditam que “transmitindo essas histórias podemos fazer deste um mundo mais igualitário, justo e melhor. Para todas e todos” e nós também!

Deixe uma resposta

Você precisa fazer login para publicar um comentário.